Johnny Servoz-Gavin

domingo, 18 de janeiro de 2015



Nome
Johnny Servoz-Gavin
País
Nascimento
18/01/1942
Morte
29/05/2006
Primeiro GP
Último GP
Melhor Grid
Melhor Resultado
Primeiro Pódio
Último Pódio
Equipes

Estatísticas de Johnny Servoz-Gavin
GPs
12
Largadas
11
Títulos
0
Vitórias
0
Poles
0
Pódios
1
Pontos
9
Volta + Rápidas
0
Voltas
601
Voltas como líder
3

Ano a ano de Johnny Servoz-Gavin
Ano
Equipe Motor GPs Pódios Poles Voltas VMR Líder Med Pts Pontos
March
3
0
0
0
0
0
145
0
0
0.67
2
Matra
3
0
0
0
0
0
239
0
0
0.33
1
Cooper
Matra
5
0
1
0
1
0
213
0
3
1.20
6
Matra
1
0
0
0
0
0
4
0
0
0.00
0

Temporadas de Johnny Servoz-Gavin
36
14
18
21

Resultados de Johnny Servoz-Gavin
1 vez
1 vez
1 vez
1 vez
NC
7 vezes
NQ
1 vez

Todas as corridas de Johnny Servoz-Gavin na F1
Ano
GP
No
Equipe Motor
Grid
Pos
Volta mais rápida
Abandono
Pts
12
GP de Mônaco
20
March Ford Cosworth
0
NQ
Não Qualificado
0
11
GP da Espanha
16
March Ford Cosworth
14
5
2
10
GP da África do Sul
2
March Ford Cosworth
17
NC
Motor
0
9
GP do México
16
Matra Ford Cosworth
14
8
0
8
GP dos EUA
16
Matra Ford Cosworth
15
NC
Abandono
0
7
GP do Canadá
19
Matra Ford Cosworth
15
6
1
6
GP do México
23
Matra Ford Cosworth
16
NC
Ignição
0
5
GP do Canadá
15
Matra Ford Cosworth
13
NC
Acidente
0
4
GP da Itália
5
Matra Ford Cosworth
13
2
6
3
GP da França
32
Cooper BRM
15
NC
Acidente
0
2
GP de Mônaco
11
Matra Ford Cosworth
2
NC
Semieixo
0
1
GP de Mônaco
2
Matra Ford Cosworth
11
NC
Injeção
0

Todos os pódios de Johnny Servoz-Gavin na F1
Ano
GP
No
Equipe Motor
Grid
Pos
Volta mais rápida
Abandono
Pts
1
GP da Itália
5
Matra Ford Cosworth
13
2
6

Voltas como líder de Johnny Servoz-Gavin
Ano
GP
No
Equipe Motor
Grid
Pos
Volta mais rápida
Líder
Abandono
Pts
1
GP de Mônaco
11
Matra Ford Cosworth
2
NC
3
Semieixo
0

Todos os companheiros de equipe de Johnny Servoz-Gavin na F1

Temporada
Equipe Companheiro
Melhor Pos
Pontos
Vitórias
Poles
Corrida
Grid
Matra Jean-Pierre Beltoise
15
18
0
0
0
0
0
0
1
0
1
0
Cooper Vic Elford
16
4
0
3
0
0
0
0
0
1
1
0
Matra Henri Pescarolo
9
9
0
0
0
0
0
0
1
1
2
0
Matra Jackie Stewart
2
6
6
1
0
0
0
0
1
2
0
3
Matra Jean-Pierre Beltoise
2
5
6
2
0
0
0
0
2
2
3
1
Matra Jackie Stewart
6
4
1
3
0
0
0
0
2
1
0
3
Matra Jean-Pierre Beltoise
6
4
1
5
0
0
0
0
1
2
0
3
March Chris Amon
5
9
2
0
0
0
0
0
2
1
0
3
March Jackie Stewart
5
1
2
13
0
1
0
2
0
3
0
3
March Jo Siffert
5
8
2
0
0
0
0
0
1
2
1
2
March Mario Andretti
5
3
2
4
0
0
0
0
1
1
1
1
March Ronnie Peterson
19
7
0
0
0
0
0
0
0
1
0
1

Georges-Francis "Johnny" Servoz-Gavin (Grenoble, 18 de janeiro de 1942 - Falecido na mesma cidade, a 29 de maio de 2006) foi um piloto francês de automobilismo. Competiu na Fórmula 1 entre 1967 e 1970.

Atuou nas equipes Matra, Cooper e Tyrrell, disputou treze corridas (largou em doze), alcançou um pódio (segundo lugar no GP da Itália de 1968, pela Matra) e marcou nove pontos no total.

Ganhou a alcunha de "Johnny" quando era instrutor de esqui, nos Alpes franceses. Amante da velocidade, decidiu ser piloto após ter frequentado o curso de pilotagem na Escola de condução de Magny-Cours. Competiu nos ralis, na Coupe des Provinces, antes de passar para a Fórmula 3 francesa, em 1965. O seu quinto lugar, conquistado aos 23 anos, atraiu a atenção de Jean-Luc Lagardére, o patrão da equipe Matra, que lhe deu um lugar no ano seguinte. Nesse ano, as suas prestações valem-lhe o título de campeão nacional, à frente de Jean-Pierre Beltoise.

Passou para a Fórmula 2 em 1967, ao volante de um carro da Matra, e em Mônaco, inscreve-se no GP do principado na F-1, onde não conseguiu se classificar para o grid. No ano seguinte, volta a Monte Carlo, integrado na equipe oficial da Matra, para substituir Jackie Stewart, lesionado em Jarama, e ficaria ausente por duas corridas. Ao lado de Beltoise, surpreende ao ser segundo classificado no grid, ao lado de Graham Hill. E na partida, Servoz-Gavin surpreende ainda mais quando fica na frente da corrida após a curva Saint-Devote, batendo o Mr. Mônaco. Mas o gosto de liderar uma corrida da categoria principal do automobilismo acabou, pois Johnny bate na terceira volta.

Após o regresso de Stewart, Servoz-Gavin volta a F-2, mas a Matra inscreve um terceiro carro para ele e corre na etapa italiana. Como na altura a equipe francesa tinha duas equipes (oficial, com motor francês, e outro inscrito por Ken Tyrrell, com motor Cosworth), Servoz-Gavin vai ser companheiro de equipe de Stewart (com o motor inglês), enquanto Beltoise correria com o motor francês. Partindo de 13º, a sua rapidez faz com que chegue ao segundo posto, atrás de Jacky Ickx e à frente de Denny Hulme, da McLaren. Correu mais duas etapas nesse ano, mas não terminou nenhuma. No final do ano, conseguiu o 13º lugar, com seis pontos.

Em 1969, Servoz-Gavin continuou na F-2 europeia, ao volante de um Matra, e não correu muito na F-1. As suas performances e a sua rapidez foram tantas que se tornou no campeão europeu da categoria, enquanto se esforçava em testar o Matra-Simca 630-650 de Sport-Protótipos para as 24 Horas de Le Mans. No meio do ano, foi encarregado de desenvolver o protótipo Matra MS84, equipado com quatro rodas motrizes, que se tornou num dos muitos projetos de pista que tentou dar tração integral, mas todas se revelaram um fracasso. Servoz-Gavin testou o carro e considerou-o "inguiável", mas experimentou-o durante as três últimas corridas do ano, na América do Norte. O francês conseguiu um sexto lugar no Canadá, mas a seis voltas do vencedor. Acabou nas outras duas provas do ano, sempre nas últimas posições.

Servoz-Gavin tinha boas perspectivas para 1970. Estava na equipe Tyrrell, novamente com Jackie Stewart, que iria correr com chassis March, visto que o acordo com a Matra tinha ficado sem efeito, depois desta ter pedido a Tyrrell e a Stewart para correr com o motor francês. Mas um acidente durante á época de Inverno afetou a visão do seu olho esquerdo, e a sua condução ficou muito comprometida. Mas as pessoas não sabiam disso, e foi correr com o March nas três primeiras provas do ano: África do Sul, Espanha e Mônaco.
Na primeira corrida do ano, Gavin foi 17º entre 23 pilotos inscritos, e desistiu na volta 57 devido a problemas de motor, quando estava no pelotão de trás. Na etapa da Espanha, acabou em quinto, conquistando dois pontos. Tinha sido o último a cortar a linha de chegada, e acabado a duas voltas do companheiro Stewart, o vencedor da corrida. Para piorar as coisas, em Jarama, houve o acidente entre o Ferrari de Ickx e o BRM de Jackie Oliver, que resultou no incêndio dos dois carros. Aparentemente, o receio de uma morte horrível invadiu-lhe a mente (ou pelo menos foi assim que transpirou) Após uma não qualificação no Mônaco, Servoz-Gavin decidiu dar ponto final à carreira.

Quando Servoz-Gavin se retirou, Ken Tyrrell precisava de um substituto francês devido aos compromissos com a petrolífera Elf. Calhou-lhe um jovem que se destacara no ano anterior num duelo com Stewart - seu nome era François Cévert. Quanto a Gavin, viveu uma existência reclusa, na sua cidade natal, Grenoble, mas também virou-se para outra paixão: a vela. Viveu num barco e participou em regatas de volta ao mundo completamente sozinho até 1982, altura em que uma explosão de gás lhe causou algumas queimaduras no corpo. Durante muitos anos, Servoz-Gavin foi considerado um dos pilotos que fez a famosa sequência de Paris a alta velocidade na curta-metragem "C’etait un Rendez-Vous", filmado em 1976 pelo cineasta Claude Lelouch.

Servoz-Gavin acabou morrendo em 29 de maio de 2006, aos 64 anos, em Grenoble, vítima de embolia pulmonar. Ele já tinha sobrevivido a três ataques cardíacos e tinha sérios problemas no órgão.

Posts Relacionados